Teste Genético para Alimentos

Teste Genético para Alimentos

Teste Genético para alimentos

Entenda o que é e qual a forma mais correta de se beneficiar dele.
Consultamos o Nutricionista Carlos Basualdo da Clínica Mais para saber mais sobre essa nova ferramenta utilizada por especialistas.

Diferente de mapeamento genético, como fez a atriz Angelina Jolie, que é voltado para doenças e realizado por um geneticista, o teste genético para alimentos serve para entender como trabalham os genes em relação ao metabolismo de nutrientes, propensão de distribuição da gordura no corpo e bases de comportamento alimentar.

“A metáfora do teste seria como se cada organismo fosse uma máquina com habilidades de metabolismo específicas. Com o teste, temos uma ferramenta que demonstra como essa máquina trabalha.

Com isso a terapia nutricional torna-se mais precisa para prescrição de planos nutricionais e/ou alguma suplementação”, explica o nutricionista da Clínica Mais Excelência Médica.

Esse teste só precisa ser realizado uma vez na vida, pois os genes não mudam, e sempre que for feito, os resultados devem ser avaliados juntos a um profissional de saúde capacitado.

Além disso, deve ser acompanhado de uma avaliação clínica e também de exames de sangue, a fim de reforçar condutas mais acertadas para cada caso.

Sem acompanhamento profissional adequado, o teste acaba não tendo nenhum tipo de valor agregado, pois sua interpretação necessita de conhecimento técnico e acompanhamento dos resultados.

“Com o resultado, sabemos se a pessoa se beneficiaria mais de um tipo de plano alimentar do que outro. Por exemplo, se uma dieta mais rica em gordura poderia acarretar mais benefícios ou riscos. Da mesma forma, também se há propensão genética de deficiência ou excesso de vitaminas e minerais.

Com isso, passamos para ajustes na alimentação, com sugestão de suplementação de algum nutriente ou a retirada/substituição de algo do cardápio se necessário”, revela Carlos Basualdo.

E mais: pode ajudar a prevenir algumas doenças. “Quando você ajusta essa alimentação a partir do teste genético, podemos prevenir doenças que seriam desencadeadas pelo excesso ou falta de um nutriente”, finaliza o nutricionista.

Carlos R. Canavez Basualdo

Share:

Leia também

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *