NOS SIGA

SEARCH SITE BY TYPING (ESC TO CLOSE)

Rua Coronel Oscar Porto, 691 - Paraíso, São Paulo – SP
+55 11 3849 0050

Skip to Content

Blog Archives

Refeições com Proteínas

Não há duvidas da importância das proteínas na nutrição, tanto no estimulo de hormônios que trazem saciedade (glp-1, leptina..) muito maior que carboidratos e gorduras, quanto na produção de neurotransmissores, hormônios, enzimas, receptores.. enfim. Porém há um modismo criado em torno desse macronutriente, dieta da proteína, proteína de 3-3 horas, todas as refeições com proteínas… um estigma no qual quanto mais proteína, melhor. Será?

1. Proteína em excesso vira carboidrato (glicose) e gordura! Por um mecanismo chamado gliconeogenese.
2. Proteína em excesso aumenta ácido úrico, que pode aumentar a incidência de doenças cardiacas, aterosclerose, hipertensão, AVC e doenças mitocondriais.
3. Proteína em excesso aumenta o risco de osteoporose. Isso porque aminoácidos tem um pH ácido como o nome já diz, e seu corpo utiliza o cálcio dos ossos para neutralizar o pH sanguineo. Esse fenômeno repetido de maneira crônica pode causar osteopenia e por consequencia osteoporose.
4. Câncer, principalmente de intestino. As nitrosaminas dos alimentos proteicos em excesso, sobretudo da carne, tem capacidade de mutar o DNA das células intestinais, aumentando o risco de tumores.
5. Mais proteína não significa mais musculo. A capacidade de assimilação de aminoácidos na musculatura é proporcional a seu tempo e capacidade de treinamento. Ou seja, quanto mais tempo/capacidade de treino, maior sua necessidade proteica, isso porque o musculo se “adapta” a utilizar mais aminoácidos com a finalidade de reparar mais facilmente aquele tecido lesado. Que normalmente não deve passar de 2g de proteína por quilo de peso corporal.Mas essa “conta” deve ser feita por um BOM nutricionista!
6. Hiperuremia. Lesão renal crônica principalmente em pacientes que já tem lesão aguda prévia, ou aqueles que utilizam grandes quantidades de proteína cronicamente.

Assim como um medicamento pode estar lhe trazendo um maleficio quando mal indicado ou em dose inadequada, um nutriente também pode causar injúrias!

Bom senso e equilibrio acima de tudo.
Dr. Pedro Andrade

READ MORE

Teste Genético

3D render of a medical background with DNA strands

Ainda na faculdade eu imaginava que um dia existiriam exames que pudessem nos ajudar a previnir doenças de maneiras mais sensíveis, só não imaginava que aqui na @clinicamais seriamos pioneiros no Brasil a realizar um teste tão completo e importante quando falamos de #MedicinaIndividualizada. Imagina você compreender o impacto que seu estilo de vida tem no seu DNA? E qual tipo de orientação nutricional e tratamento mais compativel com seu genoma?

– Como funciona seu metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas?
– Qual melhor tipo de exercício físico pra você?
– Como funciona seu metabolismo de vitaminas e anti-oxidantes?.
– Quais doenças crônicas você pode ter no futuro? E qual a melhor estratégia no estilo de vida para previni-las?
– Qual impacto do sono no seu peso e metabolismo?
– Comer de 3 em 3 horas é ideal pra você?
– Polimorfismos genéticos ligados a compulsão alimentar, e como silencia-los?.

O teste genético feito a partir da saliva, analisa 54 genes e alterações genéticas específicas, nos ajuda a possibilitar um tratamento individualizado fazendo com que o paciente compreenda como funciona seu organismo sem modismos ou crenças muitas vezes propagadas de maneira inadequada nas mídias. O objetivo do teste genético é traçar estratégias nutricionais e comportamentais que visam expressar ou silenciar genes com a finalidade de melhorar a qualidade e a expectativa de vida do paciente.

Bom gente, se tiver alguma dúvida, deixem seu comentário!

Até o próximo post.
Dr. Pedro Andrade.

READ MORE