Diu de Cobre x Anticoncepcionais

Como já comentamos no post anterior sobre os malefícios do uso dos anticoncepcionais hormonais só relembrando: o ⬆️ SHBG – carreador dos hormônios sexuais que leva a ⬇️ Testosterona com consequente ⬇️ Libido 😱 – ⬆️ Renina com estímulo à produção da aldosterona levando a Retenção de Sódio e Água (aumento de peso 😩) – ⬇️ anti-trombina III e ⬆️ PAI-1 favorecendo maior risco de TROMBOSE – Progestagenios ⬆️ RESISTÊNCIA INSULINICA E ⬇️ TOLERÂNCIA A GLICOSE, aumentado risco de desenvolver DIABETES.

Uma das soluções possíveis é o famigerado DIU de Cobre que iremos agora esclarecer algumas verdades e alguns mitos. Ele é um dispositivo confeccionado em plástico com suas hastes envoltas por Cobre.

O que é verdade sobre ele ?
✅ Atua impedindo a fecundação, logo NÃO é abortivo!
✅No primeiro ano a taxa de gravidez usando o DIU é de 0,6 para cada 100 mulheres, reduzindo ainda mais nos anos seguintes
✅ Dificulta a passagem dos espermatozoides
✅ Só precisa ser substituído a cada 10 anos
✅Os estudos mostram que a taxa de descontinuidade do método é bem menor do que as usuárias de anticoncepcionais orais
✅ Pode sim aumentar cólica e fluxo menstrual em algumas mulheres
✅Não interfere nas relações sexuais
✅ Por ser livre de Hormônio, não interfere na libido, nem no prazer (diferente dos anticoncepcionais)
✅ Pode ser colocado no consultório do ginecologista
✅ Não previne HIV ou outras DSTs

Agora alguns mitos 😱
❌ Não interfere na Fertilidade pois os efeitos são imediatamente reversíveis, a mulher pode engravidar tão rapidamente quanto aquela que nunca usou DIU (maior MITO de todos!!)
❌Não interage com outras medicações
❌ Pode ser inserido imediatamente após o parto ou aborto
❌ Diferente dos métodos hormonais o DIU de Cobre pode ser utilizado em pacientes tabagistas, com câncer de mama, História de infarto ou AVC, enxaqueca
❌Não atrapalha na relação sexual

Esclareça suas dúvidas com seu ginecologista. Nenhum post substitui uma consulta médica 😉

Dr. André Vinícius

Compartilhe essa postagem