Conhecendo a Acne Solar


Conhecida como “acne solar”, trata-se de uma doença típica do verão. Vivemos em um país tropical, onde, especialmente no verão, as temperaturas atingem graus muito elevados e desta forma ficamos muito mais expostos aos efeitos dos raios solares.

Portanto, a relação entre o aparecimento dessa forma de acne e a exposição à luz solar explica-se porque além do calor excessivo, o aumento da produção de suor propiciam o desenvolvimento de fungos e bactérias, que favorecem o surgimento de infecções da pele. Desta forma, a acne solar resulta basicamente da contaminação por esses micro-organismos.
Esse tipo de acne se caracteriza por erupções que aparecem pouco tempo após a exposição intensa ao sol (comum quando vamos à praia, piscina…) e provoca um grande desconforto devido o estado de irritação em que se encontra, já que as lesões papulopustulosas – “bolinhas endurecidas” que às vezes apresentam pus, podem apresentar inflamação importante.

Costumam aparecer principalmente no rosto, ombros, costas e pescoço, podendo ser doloridas e/ou pruriginosas.
A acne solar portanto, pode ser evitada com a utilização de filtros solares adequados. Os fotoprotetores chamados “oil free”, ou seja, que não são de base oleosa, são excelentes opções e devem ser aplicados antes e durante a exposição ao sol. É importante optar por adquirir bloqueadores específicos para peles oleosas ou predispostas ao surgimento de acne. Lembrando de reaplicar a cada duas horas.

Caso as lesões já tenham aparecido, o ideal é tratar o mais precoce possível a fim de evitar manchas difíceis de remover da pele. Usualmente, o tratamento é realizado com as medicações utilizadas para tratar a acne comum. Na ausência de inflamação ou outras lesões posteriores na área, com o passar do tempo e evitando-se a exposição solar, a acne solar some espontaneamente.

É fundamental esclarecer que cada caso deve ser abordado de forma individualizada a fim de se garantir um tratamento adequado.

Sempre que possível, consulte um especialista. 😉

Até o próximo post.
Dra. Camila Saab

 

 

Compartilhe essa postagem