COMBATENDO AS ESTRIAS

As estrias são como cicatrizes que ocorrem devido o rompimento de fibras elásticas após uma grande distensão da pele, como por exemplo, após aumento de peso, início da puberdade nas mulheres, fase que o corpo adquire as formas curvilíneas e durante a gestação. Alem disso, existem pessoas que são mais predispostas geneticamente ao aparecimento das estrias.

Elas aparecem na pele como lesões avermelhadas – estrias mais recente – ou esbranquiçadas – estrias mais antiga – que não bronzeiam com o sol.

Apesar de acometer mais as mulheres, é uma queixa comum também entre os homens no consultório e aparecem mais frequentemente nas regiões das mamas, coxas, nádegas, quadril e costas.

O ideal é sempre a prevenção! A melhor forma de preveni-las é com hidratação intensa da pele com o uso de cremes e loções a base de uréia, lactato de amônia e óleos vegetais, que ajudam na manutenção da integridade e hidratação da pele, tornando-as menor frágil. Deve-se evitar o efeito sanfona no corpo com o ganho de peso de forma rápida! É fundamental para a pele não sofrer os danos de distensão e rompimento das fibras elásticas – e isso inclui reduzir doces, carboidratos e gordura da dieta com as orientações adequadas de um nutrólogo e a prática de atividade física. Durante a gestação é muito importante respeitar as orientações do pré natal, com o ganho de peso calculado de acordo com a altura da mulher.

O tratamento não é fácil: ele exige manutenção e as medidas preventivas para um melhor resultado.

Pode ser feito com uso de ácido retinóico, que promove proliferação de fibras elásticas e clareamento das regiões que incomodam. Pode ser utilizado diariamente após avaliação do seu médico e com indicação adequada. Os peelings de ata (acido tricoloroacético ) são peelings médios que exigem maior cuidados após sua aplicação e devem ser feito em clínicas habilitadas pra esse tipo de procedimento. Ajudam na coloração da estria e Deve-se evitar o sol por pelo menos 30 dias após aplicação.O número de sessões depende da profundidade e concentração utilizada, e isso deve ser feito por um bom dermatologista.

O Microagulhamento é um ótimo aliado ao tratamento – as suas microagulhas perfuram as camadas mais superficiais da pele, favorecendo novas fibras de colágeno e elastina no local, eliminando gradualmente as estrias em cada sessão.

A Luz pulsada gera calor na pele, atinge vasos sanguíneos e estimulam colágeno, e é indicada para estrias mais recentes, as vermelhas, com resultados muito satisfatórios quando forma de tratamento isolado e ainda mais satisfatório quando em conjunto com lasers fracionados e peelings.

A Radiofrequência é indicada para estrias novas e antigas, com excelentes resultados para as mais superficiais e estreitas, que com o aquecimento provocado pelas ondas disparadas, estimulam o colágeno local e ajudam também na flacidez.

Outra ótima opção é o poderoso laser fracionado que estimula a produção e reorganização do colágeno nas camadas mais profundas da pele, após dano na epiderme e na derme, que contribui para superficializar as estrias e torna-las menos visíveis. São necessárias pelo menos 4 sessões com intervalo de 1 mês entre elas.

Agende sua consulta para uma avaliação!

Até a próxima dica!

Dra Bruna Vallcorba 

Compartilhe essa postagem