BOTOX: QUANDO E COMO USAR?!

Muitos pacientes se queixam das tão indesejadas “rugas de expressão” que vão surgindo ao longo da vida na nossa pele.

As linhas de expressão e sulcos se devem à perda de colágeno que é responsável pela elasticidade e regeneração do tecido, e quando associadas à perda de gordura facial a pele torna-se menos firme e flácida, dando muitas vezes ar de cansaço para as pacientes e a sensação de “perda de beleza”.

O uso da Toxina botulínica diminui a movimentação de alguns músculos do rosto, atenuando e eliminando as rugas que surgem na testa, a famosa “cara de brava” entre as sobrancelhas, as rugas laterais do olho conhecidas como “pé de galinha” e efeito lifting.

A toxina também pode ser utilizada para suavizar flacidez do pescoço, queixo e ajuda a levantar a pontinha do nariz para o efeito perfeito na hora da foto! Além disso, são sempre uma ótima escolha no tratamento de transpiração excessiva (hiperidrose) – pode ser aplicada nas palmas das mãos, pés e axilas, com resultados muito satisfatórios e inicio de aplicação durante a adolescência.

Mas quando fazer? Não existe uma idade determinada para o primeiro botox! Quando as rugas começarem a te incomodar e a serem notadas, e quando se busca um tratamento específico, como levantar a lateral das sobrancelhas, é a hora de procurar o seu dermatologista! De um modo geral, a idade dos pacientes varia entre 25 e 30 anos, tanto em homens quanto em mulheres.

O aparecimento das rugas varia de uma pessoa para outra e envolve genética, cuidados diários com a pele, alimentação e hábitos cotidianos. A aplicação pode ser feita nas rugas dinâmicas – com constante movimentação e responsáveis pela nossa expressão, nas rugas estáticas causadas pela contração do músculo forte que deixam a dobra no rosto mesmo sem a expressão, e podem ser feitas de forma preventiva – em geral iniciadas em torno dos 20 anos.

Lembrando que a Toxina não está indicada apenas para procedimentos estéticos. Ela exerce importante função para correção de assimetrias congênitas ou por acidentes, auxilia no tratamento de dores de cabeça e auxilia o sono nos pacientes com bruxismo, por exemplo.

Vale lembrar que a ação da Toxina costuma durar em torno de 6 meses, período que poderá ser reaplicada e deve ser feita por médicos experientes no assunto. A dor é considerada leve e a dica é ter cuidado para não exagerar e ter efeito artificial indesejado!

Procure o seu médico e faça uma avaliação!

Até a próxima dica!
Dra Bruna Vallcorba

Compartilhe essa postagem